segunda-feira, 15 de março de 2010

frases da semana. 14/03/2010




"Não troquei nada. Só troco de roupa, sou freelancer”
Betty Faria. Atriz, sobre sua estreia em novela pelo SBT.

"Vai começar o roubolation, o prometation, o enganation...”
Paródia de “Rebolation” cantada como referência a Arruda e outros políticos, com mais de 500 mil acessos no You Tube.

"Deixei de ser protagonista da minha vida e passei a ser coadjuvante”

Dado DolabellaAtor, sobre o que mudou em sua vida desde que seu filho nasceu, há três meses.

"Sou gay. Essas são as palavras que foram mais difíceis para mim pronunciar durante tanto tempo”
Roy AshburnSenador republicano (EUA) que sempre votou contra os direitos civis de gays, assumindo sua homossexualidade.

"Não quero parecer uma menininha e usar vestidinho curto para fingir menos idade”
Lília CabralA Tereza de "Viver a Vida", que não se preocupa em parecer mais jovem

"Não podemos ter na política a expectativa de impunidade. Isso impede que pessoas de bem possam disputar um mandato. Endurecer com a questão da elegibilidade é essencial”
Rita Camata . Sobre projeto que proíbe a candidatura de políticos fichas-sujas.

"O crime organizado está sob nossa vigilância permanente, com acompanhamento para inibir crimes como os ocorridos no passado”
Fernando ZardiniProcurador-geral de Justiça.

"Lula vai ficar como irresponsável perante a História se Dilma ganhar a eleição e governar”
Jarbas VasconcelosSenador (PMDB-PE), sobre subida nas pesquisas da candidata Dilma Rousseff.

"Maconha é um excelente remédio. O Ministério da Saúde deveria distribuir de graça nas farmácias”
José Celso MartinezNo Museu da Vale, domingo passado

"Esse título de primeira-dama não encarnou em mim. Eu gosto quando me chamam de Cristina”
Cristina Gomes. Primeira-dama do Estado.

"Considero essa questão uma injustiça com o Espírito Santo, por tudo que o Estado está fazendo”
Ângelo RoncalliSecretário estadual de Justiça, sobre as denúncias de violação dos direitos humanos nos presídios, que serão levadas à ONU.

A GUERRA DO PETRÓLEOaPROVAÇÃO DA NOVA DIVISÃO DO BOLO RACHA O PAÍS 

"Eu acho que foi feito um linchamento contra o Rio de Janeiro”

SÉRGIO CABRAL FILHOGovernador do Rio, sobre a emenda que muda a divisão dos royalties do petróleo.

"Estamos perdendo o jogo, mas a partida ainda não terminou. Não podemos entrar no tapetão sem que a partida tenha acabado”
MÁRCIO FÉLIXSecretário Estadual de Desenvolvimento, que acredita no veto do projeto pelo presidente Lula.

"É hora de dialogar pra ver o que a gente pode construir pra ser bom para todo mundo. O momento é menos de briga e mais de conversa”
LUIZ INÁCIO LULA DA SILVASobre a guerra para distribuição dos royalties relativos à extração do petróleo.

"A proposta aprovada é uma violência e estabelece uma guerra federativa. Mas acredito que o Senado poderá interromper esta marcha da insensatez, que desencadeia um verdadeiro vale tudo entre Estados e municípios”
PAULO HARTUNGGovernador do Estado, ao comentar os efeitos da aprovação da Emenda Ibsen Pinheiro pela Câmara dos Deputados.


Rubens Gomes - E$m A Gazeta de 14.03.20010 

Nenhum comentário: