domingo, 30 de agosto de 2009

Frases da semana. petróleo, arte e vício

"O tempo e a realidade de hoje me fizeram pensar diferente"
Carlos Fayt - Ministro da Suprema Corte Argentina (que liberou por unanimidade a posse de maconha para uso pessoal) sobre seu voto em 1990 criminalizando o consumo.

"Olha como a vida é: estou na novela das 8 com todas as minhas cicatrizes"
Bárbara Paz. Atriz que estará em "Viver a Vida", próxima novela das oito, sobre o acidente de carro que sofreu, anos atrás, e lhe deixou cicatrizes no rosto.

"Tenho nítido o quanto eu era mau ator. Uns personagens meus não aconteceram, mas acho que nunca andei para trás"
Alexandre Borges. Ator de "Caminho das Índias", reconhecendo que foi canastrão no início da carreira.

"A corda sempre estoura do lado mais fraco, mas foi uma decisão muito apertada"
Marco Aurélio Mello. Ministro do STF, que votou pela investigação da quebra do sigilo do caseiro.

"A lei atual despenalizou, mas não descriminalizou o consumo de maconha. Ainda é crime e acho que devemos avançar como fizeram os argentinos"
Carlos Minc. Ministro do Meio Ambiente, defendendo a descriminalização da maconha no Brasil.

"Não há elementos que apontem para a iniciativa do então ministro Palocci"
Gilmar Mendes. Relator do processo que inocentou Antonio Palocci da quebra do sigilo do caseiro Francenildo.

"Comecei a nadar em direção aos gritos. Tentava ajudar o Gago ainda segurando a bóia. Quando cheguei no bote, vi que ele não tinha me seguido. Comecei a chorar e gritar o nome dele"

José Leonardo Pereira Granja.Pescador de 23 anos, que sobreviveu ao naufrágio do pesqueiro "Estrela do Mar", no litoral de Conceição da Barra."

"O petróleo é nosso.
Mas o dinheiro do pré-sal pode ficar com a união

"A exploração do pré-sal vai começar pelo Espírito Santo"
Luiz Inácio Lula da Silva. Em visita ao Estado no dia 30/06/2008.

"Queremos realmente tratamento diferenciado. Os Estados produtores recebem impactos da atividade petroleira, que é finita. Precisamos do dinheiro dos royalties para pensar e planejar o futuro depois do petróleo"


Paulo Hartung. Sobre a possibilidade dos Estados produtores serem excluídos do recebimento de royalties na proposta do novo marco regulatório.

"O petróleo é subterrâneo. Mas a discussão sobre o novo marco regulatório não pode ser"
Marcelo Deda. Governador petista de Sergipe, pedindo transparência no debate do tema com os Estados

"Quando o ministro Lobão diz ‘fique tranquilo, no que existe não vamos mexer’, não fico tranquilo"
Sérgio Cabral. Governador do Rio, sobre a possibilidade de perda dos royalties do petróleo do pré-sal


Fonte: A Gazeta

Nenhum comentário: