quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Juiz Jeová e a condenação à Igreja Universal

Video: Universal, amor a Deus?

“A potencialidade da ofensa se eleva mais ainda ao concluir que ocorreu no interior de um templo religioso, onde, objetivamente, espera-se reinar a paz espiritual”

“A igreja agiu através de Edilene [filha da viúva], a qual disse em juízo, com todas as letras que, vencida pela pressão pastoral, convenceu sua mãe a assinar o documento de transferência do veículo, sob o argumento de que o estava vendendo”


Juiz Jeová Sardinha de Moraes, da 7ª Vara Cível de Goiânia (GO), que condenou na sexta-feira (30/11) a Igreja Universal do Reino de Deus a pagar indenização por danos morais e materiais a uma viúva, Gilmosa Ferreira dos Santos. Ela alegou que, por pressão de representantes do templo, sua filha a enganou e doou o carro da família à instituição.

Nenhum comentário: