domingo, 25 de novembro de 2007

Lula x FHC: Mal-educado e sem educação



"Faremos o impossível para que os brasileiros falem a nossa língua e falem bem. E não sejam liderados por alguém que despreza a educação, a começar pela própria"
Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em um dos muitos ataques aos deslizes lingüísticos do presidente Lula. FHC rebateu as insinuações de que tucanos são elitistas por serem acadêmicos e falarem mais de uma língua.


Pela norma culta, o correto seria "mais bem educados". 'Rigorosamente, deve-se usar 'mais bem' antes de particípio. Porém, essa construção ['melhor educado'] é considerada aceitável, ela está no limite entre a norma padrão e o desvio dela"
Professora de português Thaís Nicoleti.


"Todos sabem falar a sua própria língua. Não se pode usar a fragilidade da educação formal de uma pessoa para atacá-la. Como professora de português, nunca desmereço o discurso de alguém por sua forma de falar. Isso é politicamente incorreto ou no mínimo mesquinho."
Professora de português Thaís Nicoleti.


"FHC cobra perfeição gramatical dos outros e a sua própria frase revela um equívoco. "Ele ressuscitou o preconceito e revelou excesso de vaidade porque não consegue disfarçar o ciúme do presidente Lula."
deputado Maurício Rands (PT-PE), que deve assumir a liderança da sigla na Câmara


"Deram-se ao luxo da baixaria e do desrespeito pelos adversários e partiram para a ignorância."
Ex-ministro José Dirceu, em seu blog, dizendo que o PSDB perdeu a compostura


"Discurso de palanque, com muito barulho, tem sempre o risco [de sair algo errado]. Grave é falar em terceiro mandato".
Arthur Virgílio (PSDB-AM), líder no Senado, contemporizando o erro gramatical de FHC e criticando o assunto 3º mandato

Nenhum comentário: