quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Frase: A seita aceita

"As vezes que falei com ele sobre esse pastor...(o taxista se emociona e se cala por alguns segundos). Uma vez que falei com ele sobre esse cara, o meu filho me tocou da casa dele. Eu não posso falar das atitudes dele e nem das do pastor. Ele acha que está no caminho certo. (...) A pessoa não pode se fechar, dizendo que está esperando a vinda de Cristo, da maneira que eles fazem, vendendo o que têm. O dinheiro da Ranger do Pastor saiu da onde? A reforma do prédio aconteceu com quais recursos? São dos fiéis? O primeiro foi meu filho. Meu filho vendeu tudo e levou aproximadamente R$ 220 mil para lá"
O taxista João Fantin que não vê o filho e os três netos há quatro meses, desde que eles foram morar no Tabernáculo. O filho vendeu a casa por R$ 50 mil, um ponto de táxi em uma região nobre da cidade por R$ 120 mil e vários outros bens totalizando uma quantia superior a R$ 200 mil. Todo o dinheiro foi entregue para a administração da seita para que ele pudesse ser aceito na comunidade Tabernáculo Vitória

Nenhum comentário: