sexta-feira, 13 de julho de 2007

Frases numa sexta-feira antiamericana de supersticão.


"Eles pensam que são mais poderosos do que todo mundo e chegam por aqui querendo fazer de tudo. Ficam tentando quebrar todas as regras, nos fazendo de 'gato e sapato'. Não é assim que as coisas funcionam por aqui".
Funcionária do Centro Internacional de Radiodifusão (IBC), no Riocentro, que preferiu manter o nome sob sigilo, reclamando da falta de educação de alguns integrantes da imprensa internacional, sobretudo americanos.

"O ato do americano Kevin Neuendorf pode ser encarado como um ato infeliz, sem dúvida. Gente idiota existe no mundo todo, em especial no Brasil, onde ainda se idolatra o marxismo, por exemplo. Mas seria bom se os brasileiros conseguissem superar essa doença infantil que é o antiamericanismo, já beirando níveis patológicos por aqui. Afinal, a inveja é uma droga!"
Rodrigo Constantino , em seu blog sobre a repercussão da frase "Bem-vindos ao Congo!" escrita por um dos gerentes de imprensa do Comitê Olímpico dos Estados Unidos nos Jogos Pan-Americanos

"Eu fui numa farmácia na Itália comprar o remédio que eu sempre tomo (para tireóide) e vi que eles tinham um chá verde para celulite que disseram que era totalmente natural. Usei três dias e parei. Tomei por mim mesma, não avisei o clube, imaginava que era um produto natural (...) sou uma mulher vaidosa, todo mundo sabe que mulher é assim. Cometi um erro e levei um baque para aprender mesmo."
Jaqueline, da seleção brasileira de vôlei culpando o chá verde por corte da seleção. A ponteira do vôlei foi flagrada na Itália, onde joga pelo Jesi, e seu exame deu positivo para sibutramina, substância ativa em remédios para emagrecimento. Segundo a Confederação Brasileira de Vôlei, a atleta foi cortada como uma medida preventiva.

Nenhum comentário: