quinta-feira, 31 de maio de 2007

Frases semanais: “Peles vermelhas, peles amarelas e caras pintadas”

"Não quero condenar, quero absolver. Só quero ter a certeza de que, amanhã, ele não vai ser pego na primeira esquina."
Romeu Tuma, Corregedor do Senado, responsável por apurar as acusações de que Renan recebia dinheiro de lobista, deixando escapar que está disposto a ajudar o presidente da Casa.


"O Exército Popular de Libertação vem promovendo uma transformação abrangente, de um exército criado por serviço militar compulsório e destinado a combater guerras de atrito em seu próprio território a uma força capaz de vencer conflitos de alta intensidade e curta duração contra adversários dotados de tecnologia avançada."
Governo chinês rejeitando com irritação a avaliação norte-americana, que alega que o poderio militar do país está sendo exagerado.


"O sistema de inteligência da Polícia Federal, bem como a autonomia da instituição, constitui bons sinais. Temos capacidade cada vez maior de detectar, investigar e punir a corrupção e um grande potencial para reduzi-la no futuro."
Maíson da Nóbrega, O ex-ministro da Fazenda.


“É profundamente lamentável. Havendo a constatação disso, nós esperamos que seja uma lição. É profundamente triste.”
Jackson Lago, o governador do Maranhão, admitindo a existência indícios de irregularidades em seu estado, a partir do que a PF descobriu na Operação Navalha, inclusive acha possível que seus dois sobrinhos presos na operação, Alexandre Maia Lago e Francisco Lima Junior, tenham participado de fraudes.


"Lucas veio elucidar com um linguajar bem simples o que aconteceu. A Infraero é uma caixa-preta. Vamos abri-la e descobrir os responsáveis."
Senador Demóstenes Torres (DEM-GO), relator da CPI do apagão aéreo, utilizando-se da munição dada pelo procurador do Ministério Público junto ao TCU, que disse que a situação da Empresa de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) – que administra os aeroportos do país – está cada vez pior. A estatal deixou de repassar R$ 582 milhões ao Fundo da Aeronáutica (recursos obtidos de três tarifas cobradas pela Infraero) entre 2000 e 2006. Também classificou o ministério de "perfumaria", porque não manda em nada.


"A proibição de acesso às terras indígenas impede o capital sério. O problema é que em qualquer lugar onde tenha riqueza natural há garimpeiro que quer lucrar de qualquer forma, poluindo, agredindo, corrompendo os índios".
Sérgio Aquino, diretor da Serabi Mineração, defendendo o polêmico projeto de lei que prevê a abertura de licitações para projetos de mineração nas terras indígenas e o pagamento de royalties de no mínimo 3% do faturamento bruto dos empreendimentos a um futuro Fundo de Compartilhamento de Receitas sobre a Mineração nessas Terras.

Um comentário:

Pablo disse...

Como não achei nenhuma referência ao desenhista da ilustração do índio, peguei-a indicando apenas o seu blogue, sem indicar-lhe autor.
Espero que não se incomode. Se for sua ou souber quem é seu autor, por favor me diga.

Abraço,

Pablo.
http://cadeorevisor.wordpress.com