domingo, 20 de maio de 2007

Frases da semana: Cê


“A imprensa acusa, julga e condena em uma semana, e o judiciário não pode fazer isso. Então vem a cobrança da impunidade”.
Sepúveda PertenceMinistro do Supremo Tribunal Federal (STF) ao participar de seminário onde foi avaliada a imprensa Brasileira.


"Não tem problema que um inimigo meu me faça crítica todo dia; pode fazer. Mas quando tiver um projeto no Congresso Nacional, que não é um projeto de interesse do presidente, mas do interesse da Nação brasileira, eu peço pelo amor de Deus: vamos deixar o ódio debaixo da mesa e vamos votar nas coisas que esse país precisa. Esse país não comporta mais briga pequena".
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, anteontem (18.05.2007) em Araguaína (TO), em mais uma cobrança pública para que a oposição vote projetos de interesse do governo.


“Os homossexuais amam seus pais, eles amam e dão o maior valor para a família. As pessoas mais importantes do mundo para eles são o pai e a mãe. O apoio da família é fundamental para eles.”
Edith Modesto – Escritora e fundadora da ONG Grupo de pais homossexuais



"Creio que qualquer pessoa em seu juízo normal sabe que, a partir do momento em que sua carreira se torna pública, está exposta a ter sua vida esquadrinhada, suas fotos publicadas, seu trabalho louvado ou enxovalhado pelos críticos. Isso faz parte do jogo e vale para escritores, políticos, músicos, esportistas".
Paulo Coelho , em crítica a Roberto Carlos pela proibição de circulação de sua biografia.

“Porque hoje em dia não se assovia mais nem para chamar um táxi. Nem se faz mais fiu-fiu para a menina que vem e que passa, no doce balanço a caminho do mar. Assobiar canções, nem pensar. Como, se o rock e o funk não têm qualquer intimidade com a melodia?”
Marcos Alencar, em sua coluna eletrônica Tricô Urbano

"Era um Deus e descobri que era um banana de pijama (...) Para mim, ele morreu, está sepultado. Não posso acreditar que um cara de 65 anos faça uma galhofa dessa”.
Luana Piovani, que ainda não se conformou de ser desmentida publicamente por Caetano Veloso, sobre o episódio da canção que a atriz achava ser em sua homenagem.

“Achei a entrevista bacana, legal. Parece com ela”.
Caetano Veloso, alfinetando Luana Piovani.


"Eu adoro banana! E de pijama então, meu amor... E outra coisa: é lógico que aquela música não foi feita pra ela, ela foi feita para mim. Não fala sobre uma gata maravilhosa? Sou eu!"
Angela Rô Ro


"Com todo o respeito que eu tenho pela Luana, que é linda, acho que ela tem que lavar a boca para falar do Caetano Veloso, o maior gênio da música brasileira. Se não tem música, e daí?"
Alcione, a Marron


"Isso é coisa de namorados, tô fora!"
Maria Bethânia

Nenhum comentário: